top of page
  • Writer's pictureVânia Penha-Lopes

1964, 60 ANOS DEPOIS

Que imagem postar sobre os 60 anos do Golpe de 1964? Uma foto das várias passeatas de estudantes contra o novo regime? Uma outra em que eles apanham da polícia? A foto das artistas na passeata contra a ditadura indevidamente apropriada pela ex- "Namoradinha do Brasil" e pela ex-primeira dama? A foto do velório do Castelo Branco na capa da Manchete? A posse do Costa e Silva? O Médici nos estádios, intrometendo-se na escalação da Seleção de 70 que o grande João Saldanha havia arquitetado? Uma foto do Geisel com a mulher e a filha, todos super parecidos uns com os outros? O registro do corpo assassinado do Vladimir Herzog, que o DOI-CODI quis passar como suicídio? O Figueiredo a cavalo?


Todas essas imagens seriam emblemáticas daqueles 21 anos de atraso, de terrorismo de estado, de maldade. Por isso, não escolho nenhuma delas, mas deixo registrada a infame frase do último presidente do regime militar, General João Baptista Figueiredo (1979-85), que tão bem reflete a avaliação que os chefes da ditadura faziam de nós brasileiros:


"Prefiro o cheiro do cavalo ao cheiro do povo".


Ditadura, nunca mais!

8 views0 comments

Recent Posts

See All

"SER NEGRO, AQUI E LÁ"

"Recordar é viver": Em 2008, a jornalista Flávia Tavares me entrevistou para um artigo publicado no Estadão sobre como brasileiros que moram nos EUA vêem a questão do racismo aqui e no Brasil. Forneço

Comments


bottom of page