• Vânia Penha-Lopes

ÁGUA

Água nova, água pura,

água fresca que me anima

água amarga do meu rio

água calma--mar bravio

água apaga meu pavio

água’rdente, água a fio

água viva, água-cio

água quente que me cura

água escalda tua doçura

água corta, que nem lima,

agora, meu pouquinho de ternura


Rio de Janeiro, maio/junho de 1979

12 views0 comments

Recent Posts

See All

VONTADE E SAUDADE

Vontade é coisa que dá e passa Saudade é coisa que dá e não passa Originalmente publicado no Facebook em 14 de novembro de 2014.

DESEJO

O que mais quero é ser eu mesma O que me importa é ser feliz O que é perpétuo é escrever sempre O que mais quero é o que eu sempre quis Rio de Janeiro, 29 de fevereiro de 1980

    Subscribe here to be part of a special community of readers that gets my chronicles directly in their e-mail box!

    Join my community

    Send me a message!

    Copyright © Vânia Penha-Lopes 2020. By Uyara Azevedo