• Vânia Penha-Lopes

DISPARIDADES RACIAIS NA EDUCAÇÃO NOS EUA



Publiquei este comentário, em inglês em 6 de março de 2012, referente a um artigo no site usnews.msnbc.msn.com sobre como os alunos negros e latinos são mais suspensos que os alunos brancos. A desigualdade racial na educação persiste em 2020 apesar de a Suprema Corte tê-la considerada inconstitucional em 1954 e o Ato dos Direitos Civis de 1964 ter instituído políticas de ação afirmativa no país.


**********


Quase 58 anos após Brown v. Secretaria de Educação, eis aqui prova para aqueles que pensam que os EUA são agora "pós-raciais". Não é só "mais disciplina" que os "alunos de minoria" sofrem; é menos aprendizagem, como a falta de exposição à física.


Essa defasagem remete a situação à profunda disparidade racial que caracterizou os EUA do fim da escravidão, passando pelas leis racistas ("Jim Crow" em inglês) e o debate que se deu entre os poucos intelectuais negros à época: W. E. B. DuBois insistia que os negros estudassem matemática, idioamas e os clássicos, não somente aptidões básicas, como Booker T. Washington pregava.


DuBois e Washington debateram a questão no fim do século XIX. Infelizmente, depois de mais de uma década no século XXI, o sistema educational dos EUA continua a privar os negros de uma formação decente.

13 views0 comments

Recent Posts

See All