• Vânia Penha-Lopes

Paris, 12 de julho de 2012 às 24:24h

De repente, só vou me aclimatar ao fuso quando já estiver voltando pro Rio. Tenho fome tarde, o sol só se põe depois das 22h, de modo que vou dormir tarde e acordo tarde. Como em Praga, a vida em Paris é muito boêmia.


Hoje fui ao Museu Rodin. Que lugar privilegiado! Os jardins são bem cuidados, a casa é linda e a galeria, convidativa. Havia uma exposição das esculturas em mármore do artista. Foi difícil parar de olhar para "O Beijo". Conseguir tirar de um material tão duro toda aquela leveza e todo aquele movimento é só pros gênios mesmo. Acabei comprando um pôster da escultura.


Entre a exposição na galeria e o museu na casa, parei pra almoçar. Estava eu sentada quando avistei um rosto que não me era estranho, mas não lembrava de onde. Não resisti e perguntei à tal moça, em português, se ela era brasileira. Ela respondeu em francês que não, mas retruquei em português: "Eu conheço você". Naquele instante voltou-me a memoria. Ela era uma amiga argentina de um amigo brasileiro, a qual não via desde 1996. E acaba que moramos próximo uma da outra em NYC. Trocamos e-mail, tiramos fotos. E agora minha viagem a Paris esta' mais parecida com todas as minhas viagens, pois sempre encontro conhecidos em minhas andanças.


Do Rodin, fui andando ao Monumento a Napoleão nos Invalides. Realmente, nada de mais além da estátua dele la' no alto.


Resolvi pegar o metrô e dar uma espiadela no Louvre. Tinha pouco tempo, então me concentrei nas esculturas clássicas. Tem uma sala só de Vênus e é claro que a de Milo rouba a atenção da maioria dos presentes. Como era a vida antes da invenção das maquinas digitais? E hoje a gente só enxerga a vida através delas?


Foi praticamente um pulo de metrô do Louvre pro Hotel de Ville, onde encontrei a Mema para irmos juntas à comemoração do aniversario de uma amiga dela super divertida. Eu, que tenho levado uma surrinha básica da língua (embora consiga pedir informações e entendê-las), entendi muito mais do que pude falar. Por sorte, a aniversariante fala inglês e português fluentemente, uma francesa entendia um pouco de português e havia um brasileiro além da Mema. Foi muito legal participar de um programa de locais, ou seja, sair um pouco do circuito turístico.

1 view0 comments

Recent Posts

See All

(486) VINICIUS JÚNIOR FOI CHAMADO DE “MACACO” POR DANÇAR EM COMEMORAÇÕES | Entenda tudo! - YouTube Em 2007, quando estava no Rio fazendo meu pós-doutorado, fui com uma amiga ao Maracanã num domingo as

In the early 20th century, more precisely on February 12, 1909, the National Association for the Advancement of Colored People was born with the goal of combating the legal racial discrimination in vo

Nos primórdios do século passado, mais precisamente em 12 de fevereiro de 1909, nascia a Associação Nacional para o Avanço das Pessoas de Cor (National Association for the Advancement of Colored Peopl