• Vânia Penha-Lopes

ALEIJADINHO (1738-1814)



A frase abaixo é de 20 de novembro de 2014. Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho, filho de uma mulher escravizada e um português que o vendeu para saldar dívidas de jogos e o deixou de fora da herança, foi um brilhante escultor e arquiteto, embora tivesse sido acometido de uma doença que praticamente destruiu suas mãos. Lembro quando fui às Cidades Históricas, em Minas, e visitei uma das igrejas projetadas por ele em Ouro Preto. O guia apontou para a divisória entre o altar e o restante da igreja e nos disse que, quando fechada, formava um coração. O Aleijadinho tinha-a projetado assim porque sua própria mãe, enquanto escrava, era impedida de chegar ao altar. O formato de coração demonstrava o seu amor por ela.

**********


Em tempo: hoje faz dois séculos que o maior artista do barroco, o Aleijadinho, deixou a Terra, não sem antes nos legar obras maravilhosas.

20 views0 comments

Recent Posts

See All

'Cor da pele não dá lugar de fala a ninguém', diz professora nos EUA - 15/10/2022 - UOL TAB Reproduzo abaixo a entrevista que concedi à jornalista Daniela Pinheiro, que foi publicada hoje no site do U

(486) VINICIUS JÚNIOR FOI CHAMADO DE “MACACO” POR DANÇAR EM COMEMORAÇÕES | Entenda tudo! - YouTube Em 2007, quando estava no Rio fazendo meu pós-doutorado, fui com uma amiga ao Maracanã num domingo as

In the early 20th century, more precisely on February 12, 1909, the National Association for the Advancement of Colored People was born with the goal of combating the legal racial discrimination in vo