• Vânia Penha-Lopes

GERALDO



Estou assistindo ao "Globo Esporte", que passou uma matéria sobre o Geraldo, jogador do Flamengo novinho, mas já craque, que morreu depois de operar a garganta em 1976. Lembro bem daquele dia. Estávamos no ônibus da escola, quando o rádio anunciou a morte dele. Um garotinho flamenguista começou a gritar, "É mentira! Ele não morreu não!" Todo mundo sabe que sou botafoguense, mas morri de pena do guri, da família do Geraldo, obviamente inconsolável, do Zico, que era amigão dele e, é claro, do Geraldo, no caixão. Como é comum no Brasil, um inquérito foi aberto, mas, pelo que me lembre, nunca se descobriu porque um garoto aparentemente saudável de 22 anos teria morrido de uma cirurgia corriqueira como aquela. E como os tempos eram diferentes! Geraldo era cracaço, ídolo do Flamengo e jogador da Seleção e, no entanto, os jogadores tiveram que angariar fundos pra ajudar a família dele; ou seja, ele não ganhava os tubos que os jogadores de hoje ganham.


Geraldo, que bom que lembraram de você!


Originalmente publicado no Facebook em 29 de outubro de 2012.

2 views0 comments

Recent Posts

See All