top of page
  • Writer's pictureVânia Penha-Lopes

IGNATIUS SANCHO (1732-1780)




No frigidíssimo domingo de 25 de fevereiro deste ano, assisti a um concerto de música barroca no Town Hall, em Manhattan, com o conjunto "Ruckus". O conjunto é composto de oito artistas que tocam violino, flautas, violoncelo, cravo, contrabaixo, dois violões e um fagote e interpretou composições de Ignatius Sancho e George Friedrich Handel.

Nunca nem tinha ouvido falar em Sancho (1732-80). Entre uma composição e outra, a flautista nos apresentou a ele: nascido num navio negreiro, foi levado à Inglaterra pra ser escravizado. Sedento de vontade de aprender, conseguiu-o após ter sido vendido a uma outra família. Já adulto, "tornou-se compositor, escritor e, com sua mulher, dono de um armazém em Londres. Foi o primeiro britânico negro a votar nas eleições parlamentares e, após sua morte, suas 'Cartas' foram usadas como testamentos para defender os movimentos abolicionistas" (pscny.org/sancho; tradução minha).

O concerto foi excelente. Fiquei impressionada com a leveza e, ao mesmo tempo, a complexidade das composições de Sancho, que foi contemporâneo de Handel em Londres. E agora estou curiosa pra aprender mais sobre a vida e a obra desse homem que viveu várias vidas numa só.


E vocês? Já conheciam Ignatius Sancho?


4 views0 comments

Recent Posts

See All

Comments


bottom of page